terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Contradizendo o amor ¬¬

Não é novidade vocês me verem falar, ou questionar muito do amor, e muitas das vezes opiniões opostas de várias pessoas, ou melhor, muitas pessoas !
Na verdade é que para mim, esse história de amor é perfeita demais, e tudo que é perfeito demais precisa de uma certa desconfiança e avaliação, pois sabemos muito bem que a perfeição é algo que não se encontra assim "facilmente" como muitos dizem sentir o amor. Há acho que cheguei no momento certo do meu suave texto: "muitos dizem sentir o amor".
É impressionante a capacidade de experiência de vida das pessoas, elas dizem que não tem palavras, nem gestos que possam traduzir o amor, mostrar como é, e por ai vai. Então como sabemos que sentimos uma coisa que nem sabemos traduzir o que é? As vezes eu chego a achar que as pessoas "algumas" vivem num ciclo de descontraste. Elas confudem demais as coisas, e são teimosas. Sabem que não é, mas teimam em ser! Não me pergunte porque, mas todos sabem que é assim. Vejamos, a paixão é algo impulsivo, avasalador, que quando te pega surpreende de vez, te deixa cego, obsecado, maluco, enciumado, te dar na verdade vários sentimentos em um só, gerados todos em volta da paixão. Ela é tão forte quando o amor, a única diferença é a duração. MENTIRA! A paixão dura para sempre, mesmo amando ela está lá acesa, porque a paixão é isso mesmo, ela é fogo, aquele fogo munetâneo que se espalha pelo seu corpo em segundos que você nem percebe como mas já está lá prestes a ser entregue a uma louca paixão. Da mesma forma do amor, a paixão também machuca, e machuca na mesma intensidade ou ainda mais. Porque? Simples, quando você está apaixonado tudo gira com muito rapidez, você quer viver coisas de 5 anos em 5 meses, você não se preocupa com o que os outros iram pensar, você é jovem e está nem ai, e caso não for jovem se comporta como um, porque só os jovens são os verdadeiros corajosos, fazem tudo sem medo, não se isso é coragem ou irresponsabilidade. Mas enfim, é normal que com tanta pressa em tudo, você acabe gerando um ciclo de expectativa em tudo também, e sabemos que é sempre assim: quanto mais expectativas geradas ao torno de uma pessoa, mais perto de quebrar a cara você está! Então a paixão gera automaticamente um certo tipo de sofrimento gerado pela capacidade munetânia de se esperar demais quando nem de menos se tem. Isso acontece no amor, é porque já estamos costumados a ouvir coisas lindas e feias do amor, mas nunca da paixão, e quando você para analisar a paixão você acaba percebendo que ela é tão parecida com o amor que chega a ser confundível. Então o que você sente mesmo será amor ou paixão? Eu vejo crianças falando de amor, sem ao menos saber qual o significado da palavra! Eu vejo crianças abortando, grávidas, sem saber o que fazer, enquanto eu estou pedindo uma barbie que canta a minha mãe. Agora me diga em meio a situações desse tipo onde está o tal amor? e a paixão agora? A safadeza em si se encontra né? É muito fácil você dizer que ama, que está apaixonado quando na verdade você só quer está com pessoa porque se sente sozinha e carente. Preste muita atenção nos seus sentimentos, nos seus ideais para depois não machucar o próximo ou até mesmo acabar fudida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário